Pesquisa personalizada

#MCC - Calmaria - Alexandre Privato

#MCC - Diego Fernandes - Sigo o Leão da Tribo de Judá

MCC - Músicos Cristãos Católicos recomenda:

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

REDE APARECIDA preparou uma programação especial de Carnaval

Começa nesta segunda-feira (28) uma programação especial de carnaval na REDE APARECIDA DE COMUNICAÇÃO, com musicais para todos os gostos e programação religiosa.

De 28 de fevereiro a 8 de março a TV Aparecida exibe musicais variados e programas especiais de carnaval.

Nos dias 7 e 8 de março são transmitidas as Celebrações Orantes, às 15h.

Veja a programação completa:

Musicais de carnaval: De 28 de fevereiro a 04 de março às 20h.
28/02 - Estação Alegria com Grupo Sereno;
01/03 - Estação Alegria com Grupo Purarmonia;
02/03 - Estação Alegria com Pixote;
03/03 - Estação Alegria com Délcio Luiz;
04/03 -Estação Alegria com Sassaricando "E o Rio inventou a marchinha";
07/03 e 08/03 - Estação Alegria com clipes especiais de Carnaval.
 
 
 
Programação religiosa:
07/03 e 08/03 - Celebração Orante ao vivo do Santuário Nacional, às 15h.


Programas especiais de Carnaval:
04/03 - Rota musical especial de carnaval, às 22h20;
07/03 - Sassaricando "E o Rio inventou a marchinha", às 21h00;
07/03 e 08/03 - TJ Aparecida especial de carnaval, sobre o carnaval em cidades de Minas Gerais, às 12h30 e 18h45;
08/03 - Tvendo e Aprendendo de carnaval, às 21h20;
07/03 e 08/03 - Bem-Vindo Romeiro com programação especial de carnaval, às 10h15.

Programação completa e mais informações pelo site www.a12.com/tv
 

Mostra de Bandas Católicas em portugal: quando a fé e o compromisso se fazem canção

No sábado passado, 26 de Fevereiro, decorreu no Auditório do Centro Paroquial da Anunciada (Portugal) a 11ª Mostra de Bandas Católicas, sob o tema “Bom Mestre, que hei-de eu fazer para alcançar a vida eterna?» (Mc. 10 17).

O mais importante neste encontro, lembrou o Pe. Luís Ferreira, Diretor do Secretariado Diocesano da Pastoral Juvenil, não é a competição, mas a participação. Por isso, se chama "Mostra" e não concurso.

Foi num ambiente de grande alegria e também de fé e oração, que bandas, claques e muitos jovens viveram o serão do sábado (26/2). Foram 8 as bandas de várias Paróquias da Diocese: uma da Arrentela, duas da Cova da Piedade, uma de Fernão Ferro, uma de Miratejo, uma de Paio Pires, uma de Vale de Milhaços e uma banda do Seminário. A esta foi atribuído o 1º lugar, mas todas mostraram qualidade nas letras e nas melodias. As bandas são compostas por jovens que, em geral, têm inserção e intervenção pastoral nas suas paróquias.

Houve também lugar para falar da próxima Jornada Mundial da Juventude, em Agosto próximo, com o Santo Padre, em Madrid.

Esteve presente o Vereador e vice-presidente da Câmara Municipal de Setúbal.

No final, em nome do Senhor Bispo, D. Gilberto, que esteve presente durante todo o tempo em que as bandas apresentaram as suas canções, o Vigário Geral saudou todos os participantes, assim como o Diretor e membros do SDPJ, e também o Senhor Vereador. Sublinhou a qualidade das letras e das melodias que tem vindo a crescer nestas Mostras de Bandas Católicas. Sobre a próxima JMJ, deixou a sugestão de que, dadas as despesas da inscrição e transporte de cada jovem na JMJ em Madrid, os adultos poderiam fazer-se "representar" na Jornada contribuindo com a despesa prevista (300 euros por cada jovem) para que mais jovens da diocese possam participar nesta Jornada Mundial.



_________________________________________
MCC Produções - 100% católica
(81) 8645-1475 - 9495-1820
mccproducoescatolica@gmail.com
twitter.com/mccproducoes
facebook.com/mcc.musicoscristaoscatolicos

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Banda Archangellus foi destaque no ChristDay Fest (PE)


Nesse último Sabado (19/02), o grupo católico Archangellus participou do evento ChristDay Fest, realizado na matriz do Janga, Paulista (PE). Muita gente boa contribuiu para o evento, bandas Semente Yeshua, CristoMania swingueira), Banda São Francisco, Conexão Rítmica e Paulo Deérre fizeram desse dia um dia muito especial. Toda a renda do evento foi destinada para a construção do pátio da igreja. A banda Archagellus foi a primeira banda a se apresentar. O evento foi encerrado com uma missa.
_________________________________________
MCC Produções - 100% católica
(81) 8645-1475 - 9495-1820
mccproducoescatolica@gmail.com
twitter.com/mccproducoes
facebook.com/mcc.musicoscristaoscatolicos

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Por que os Católicos rezam pelos mortos?

Porque a Sagrada Escritura ensina que é santo e salutar o pensamento e a prática de rezar pelos mortos. Por isso nos apresenta São Paulo recomendando essa salutar prática.

De fato, no 2º Livro dos Macabeus, capítulo 12, vers. 43 a 46, está dito: “(Judas Macabeu) tendo feito uma coleta mandou doze mil dracmas de prata a Jerusalém para serem oferecidas em sacrifícios pelos pecados dos mortos, sentindo bem e religiosamente a ressurreição porque, se ele não esperasse que os que tinham sido mortos, haviam um dia de ressuscitar, teria por uma coisa supérflua e vã orar pelos defuntos; e porque ele considerava que aos que tinham falecido na piedade estava reservada uma grandíssima misericórdia. É, POIS, UM SANTO E SALUTAR PENSAMENTO ORAR PELOS MORTOS, para que sejam livres dos seus pecados”.

Este texto do Antigo Testamento tem confirmação em vários outros do Novo Testamento. Vejamos: São Paulo, na 2ª Epístola a Timóteo, cap. 1, vers. 18, roga a Deus pelo amigo Onesíforo: “Que o Senhor lhe conceda a graça de obter misericórdia do Senhor naquele dia”.

Onesíforo já era morto, porque nestes textos (vers. 15 a 18 do cap. 1º, com o vers. 19 do cap. 4º desta mesma Epís), S. Paulo se refere nominalmente a outras pessoas, e quando seria o caso de nomear Onesíforo, seu grande amigo e benfeitor, ele não o faz, mas só se refere “à casa” e “à família de Onesíforo”. Daí se conclui que ele não era mais do número dos vivos. E São Paulo reza por ele, pedindo ao Senhor misericórdia.

Portanto, nós, católicos, rezamos pelos mortos, porque, de acordo com a Sagrada Escritura e a Tradição – bem como ensinam os grandes teólogos – cremos na existência do Purgatório.

Que se entende por Purgatório?


Purgatório é o lugar de purificação em que as almas dos justos, que não se santificaram suficientemente neste mundo, hão de completar a sua purificação, “por intervenção do fogo”, para serem admitidas no Céu, “onde nada de impuro entrará”. (Apocalipse 21,27) É, pois, o lugar em que as almas dos que morrem na amizade de Deus, isto é, em estado de graça – mas com alguma dívida por culpas leves, ou por culpas graves já perdoadas sem a devida expiação – se purificam inteiramente para entrar no Céu, a visão e posse de Deus. Ali gozarão para sempre da sua perfeita felicidade na glória celeste. Por enquanto, só a alma. E depois da ressurreição da carne, unida ao próprio corpo.

A Sagrada Escritura fala deste lugar de purificação? Sim:

1) Ela fala, na 1ª Epístola de São Paulo aos Coríntios cap. 3, vers. 13 e 15, de um fogo misterioso que salva: “Manifestar-se-á a obra de cada um. O dia do (julgamento) demonstrá-lo-á. Será revelado pelo fogo, e o fogo provará o que vale o trabalho de cada um”. “Se a obra de alguém se extinguir, sofrerá a perda. Ele mesmo, porém, será salvo, mas passando de qualquer maneira através do fogo”.

2) Fala também de um perdão na outra vida. O próprio Nosso Senhor Jesus Cristo afirmou, no Evangelho de São Mateus cap. 12 vers. 32: “Todo o que tiver falado contra o Filho do homem, será perdoado. Se porém, falar contra o Espírito Santo não alcançará perdão nem neste mundo, nem no que há de vir.”

Vê-se, pois, que Nosso Senhor Jesus Cristo nos ensina que há pecados que serão perdoados também no outro mundo, isto é, após a morte.

3) A Sagrada Escritura fala também de uma prisão temporária na “outra vida”. São Mateus cap. 5, vers.25-26, exorta a reconciliação com os irmãos nesta vida para que “não suceda que o adversário te entregue ao juiz e o juiz te entregue ao seu ministro, e sejas posto em prisão. Em verdade te digo: dali não sairás antes de teres pago o último centavo.”

É evidente que esta prisão é temporária, um lugar de perdão na outra vida, através de um fogo que purifica e salva, e de onde se sairá depois de pagar o último ceitil. Não pode ser o Céu, “onde nada de impuro entrará” (Apocalipse 21,27). E nem o inferno, “onde não há redenção” e onde o fogo é eterno. (Mt. 25,41)

Só resta concluir que esses textos se refiram a um lugar intermediário, transitório e de expiação, que a Igreja, com toda a propriedade, chama de Purgatório.

O Purgatório é, portanto, um lugar de purificação que Deus, em sua Sabedoria e Bondade infinitas, criou por um ato de sua misericórdia. Estão, pois, em erro os que só admitem a existência do Céu e do Inferno, e por isso não rezam pelos mortos.

Podemos e devemos, pois, fazer orações e oferecer sacrifícios pelos mortos em geral. Devemos rezar por todas as almas, porque não sabemos com certeza, quais estejam realmente precisando, e em condições de receber o mérito impetratório das nossas orações e sacrifícios oferecidos a Deus por elas. Em qualquer hipótese, estas orações e sacrifícios, não ficarão sem efeito. Sobretudo as Santas Missas que fizermos celebrar por elas, pois Deus fará a sua aplicação às almas que mais estiverem precisando.

Fonte: Catequisar
_________________________________________
MCC Produções - 100% católica
(81) 8645-1475 - 9495-1820
mccproducoescatolica@gmail.com
twitter.com/mccproducoes
facebook.com/mcc.musicoscristaoscatolicos

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011


Estimados leitores(as):

Nós que fazemos o blog MCC - Músicos Cristãos Católicos valorizamos ao máximo aquilo que existe de mais precioso: nossos leitores. Gostaríamos de agradecer muito a você por nos acompanhar diariamente através do nosso blog (www.musicoscristaoscatolicos.blogspot.com), twitter (www.twitter.com/mcc.musicoscristaoscatolicos).e facebook (www.facebook.com/mccproducoes), acreditar em nosso trabalho e profissionalismo. Agradecemos por você acreditar na credibilidade que conquistamos nestes 3 anos de existência de nossa publicação (on line). Tenha a certeza de que buscamos fazer o melhor e nos esforçamos para avançar e atender as suas expectativas.

Como leitor, amigo e amiga do MCC - Músicos Cristãos Católicos, você dá sentido ao nosso trabalho informativo. E é você também, junto a família de leitores, quem assegura o nosso presente e o nosso futuro.

Jacytan Melo, editor do blog MCC - Músicos Cristãos Católicos
_________________________________________
MCC Produções - 100% católica
(81) 8645-1475 - 9495-1820
mccproducoescatolica@gmail.com
twitter.com/mccproducoes
facebook.com/mcc.musicoscristaoscatolicos

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Rádio Vaticano 80 anos: sonho de paz de Guglielmo Marconi

Matéria reproduzida na íntegra de Zenit.org
Comentário do seu diretor geral, Pe. Lombardi
CIDADE DO VATICANO, segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011 (ZENIT.org
 
) - A Rádio Vaticano, criada por Guglielmo Marconi (1874-1937), pai da rádio e das comunicações sem fio, mostra como a tecnologia pode estar a serviço da paz e da evangelização, considera o porta-voz do Vaticano. O Pe. Federico Lombardi, diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, assim como diretor geral da Rádio Vaticano, dedicou o último editorial do semanário Octava Dies, do Centro Televisivo Vaticano, a comemorar os 80 anos de inauguração da Rádio Vaticano, cuja primeira transmissão aconteceu em 12 de fevereiro de 1931.

A criação da emissora foi confiada pelo Papa Pio XI a Marconi, prêmio Nobel de Física, quem, como recordou o Pe. Lombardi, sempre dizia: "Minhas invenções são para salvar a humanidade, não para destruí-la!".

A Rádio Vaticano talvez seja uma das realizações que melhor reflete o ideal de Marconi, por exemplo, espalhando "as grandes mensagens de rádio dos Papa pela a paz em um mundo dramaticamente atormentado por guerras ou ventos de guerra, como nos dias de Pio XI, Pio XII e João XXIII".
A emissora difundiu centenas de milhares de mensagens de familiares de presos e refugiados durante a 2ª Guerra Mundial, acrescentou o porta-voz. Nestes anos, ela apoiou e consolou as Igrejas oprimidas por totalitarismos em diferentes partes do mundo. 

Em oito décadas, a emissora apresentou, "sem cessar, os valores do espírito, a atualidade do Evangelho de Jesus, a construção da justiça e da paz, o diálogo entre as confissões cristãs, culturas, religiões e povos".

"Que missão mais bela poderia desejar Marconi para sua invenção? Devemos continuar usando a mais recente tecnologia para estes fins. Mas o fazemos de forma suficiente? As invenções do gênio humano são usadas para salvar a humanidade ou para destruí-la?", pergunta-se o diretor geral.


Para marcar o aniversário, o Pe. Lombardi disse que, diante do futuro, uma das grandes possibilidades está em seus idiomas: ela produz hoje programas em 47 línguas. 

"E isso significa saber como adaptar a 'mensagem' a culturas e mentalidades também muito diferentes - esclareceu. Acho que devemos permanecer em diálogo contínuo. Talvez seja esta precisamente a novidade que devemos enfrentar. Ou seja, entrar no mundo das redes sociais e enriquecer a dimensão do diálogo com nossos interlocutores."
_________________________________________
MCC Produções - 100% católica
(81) 8645-1475 - 9495-1820
mccproducoescatolica@gmail.com
twitter.com/mccproducoes
facebook.com/mcc.musicoscristaoscatolicos

RANKING DA MÚSICA CATÓLICA - Os mais vendidos de 2010

1º lugar - Rosa de Saron, horizonte VIVO distante (DVD)
Lançado em 12/2010

2º lugar - Rosa de Saron, Horizonte Distante
Lançado em 11/2009

3º lugar - Canal da Graça, Tocando o Céu
Lançado em 06/2009

4º lugar - Aline Brasil, Em Nome de Jesus
Lançado em 05/2010

5º lugar - Kennia, Bem Mais
Lançado em 03/2010

6º lugar - Bruno Camurati, Sobre os Dias
Lançado em 08/2010
7º lugar - Rosa de Saron, horizonte VIVO distante (CD)
Lançado em 12/2010

8º lugar - Pe. Fábio de Melo - Iluminar ao Vivo (DVD)
Lançado em 11/2010

9º lugar - Davidson Silva Tomé
Lançado em 07/2010

10º lugar - Diego Fernandes, Não Desista de Viver!
Lançado em 10/2009

11º lugar - DOM. O Amor Vai Falar
Lançado em 01/2010

12º lugar - Dalvimar Gallo, Molda-me
Lançado em 07/2010

13º lugar - Eugenio Jorge, Pérolas em Canções - Clássicos de todos os tempos
Lançado em 05/2010

14º lugar - Missionário Shalom, De Malas Prontas
Lançado em 07/2010

15º lugar - Olivia Ferreira, Tudo Passa Pela Cruz
Lançado em 11/2010

Fonte: CD Cristão Mega Store
_________________________________________
MCC Produções - 100% católica
(81) 8645-1475 - 9495-1820
mccproducoescatolica@gmail.com
twitter.com/mccproducoes
facebook.com/mcc.musicoscristaoscatolicos

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Andres Oyarzo, um Carisma latino

Projeto Ouvir o Novo (Católica)


Andres Oyarzo é Ministro  de musica e pregador missionário, nasceu em Santiago, capital do Chile. É graduado em Pedagogia da Religião pela Universidade Católica do Chile e foi professor de Ensino Religioso em escolas de ensino básico.

Desde os 17 anos atua junto aos movimentos de igreja, especialmente na Renovação Carismática Católica, de sua participação nos grupos de oração surgiu sua vocação para a música.

Por aproximadamente 10 anos, Andres participou em trabalhos de evangelização por todo o Chile. Em 2000, por um chamado de Deus, ele chegou ao Brasil em missão, com o objetivo de evangelizar através da música e da pregação.

Inicialmente suas composições foram gravadas por cantores da Canção Nova. Em 2004, o Diácono Nelsinho Correia lançou o CD “Quem me segurou foi Deus”, tendo nele a participação e letras de Andres Oyarzo, a novidade e o entusiasmo do ritmo andino fizeram de “Libertad” e “Jesus de Nazaré” (Corro al Ele) sucesso em todo Brasil. “Libertad” foi uma das músicas mais tocadas em 2005 nos grupos de oração e rádios católicas, contribuindo com a venda de mais de 120 mil cópias.

Neste mesmo ano, Flavinho também escolheu uma das composições de Andres para gravar.  “Cura-me, Jesus” está no CD em espanhol e no CD em português de Flavinho, lançados em 2006 e em 2007. Outro ministério que também gravou músicas de Andres Oyarzo é a banda “Louvor e Glória”, de Marília/SP.

Andres conta também com a criação de seu  primero trabalho musical no Brasil,  lançado em maio de 2008. É um CD produzido pela Produtora Dominus (BH) : "Liberdade que Cristo me dá", com canções novas e algumas já conhecidas, além da participação do Diácono Nelsinho, Walmir Alencar, entre outros.

No início de 2008, Pe.Cleidimar Moreira (Cancão Nova) grava e lança seu mais novo CD, "Deus me abraça" com   algumas composições de Andres.

No final 2008 Andres teve a honra de ser convidado para participar, com suas composições, no livro de canções religiosas "Louvemos  2009" da "Associação do Senhor Jesus" da Rede Vida em SP.

Atualmente Andres reside em Belo Horizonte/MG e participa da "Missão Mundo Novo" e também é membro de aliança  da Canção Nova, juntamente com Eros Biondini e outros amigos, Andres continua seu trabalho de evangelização pelo Brasil, junto ao ministério católico "Banda da Graça".

Estilo musical

Andres Oyarzo é de uma formação cultural voltada para o estilo latino. Suas composições são influenciadas pela alegria contagiante que vem de instrumentos como o charango, a aquena e a saponha e também da percussão.

Mas isso não o impediu de ter contato com outras formas musicais e extrair delas experiênciais que contribuíssem em seu crescimento como músico. No Brasil, país que escolheu para viver desde 2000, Andres é influenciado por ritmos bem peculiares e recebe novas inspirações de Deus para a sua vocação.

Assim vai sendo formada sua personalidade como missionário: a fusão de estilos latinos é a marca do trabalho de Andres Oyarzo.

Visite o site de Andres Oyarzo WWW.ANDRESBH.COM


_________________________________________
MCC Produções - 100% católica
(81) 8645-1475 - 9495-1820
mccproducoescatolica@gmail.com
twitter.com/mccproducoes
facebook.com/mcc.musicoscristaoscatolicos

Miltim Junior, a voz católica de Goiânia (GO)

Projeto Ouvir o Novo (Católica)


Ele já apareceu em novela da Globo como ator, já integrou banda, enfim, tem a arte no sangue. Um dom e um desejo. Duas coisas que refletem a trajetória de Miltim Junior. Com apenas 22 anos, vindo de uma família musical, Miltim encanta pela simplicidade de sua música e suas letras. Simplicidade, essa é a essência de seu trabalho. Miltim não, Miltim, simples assim.

Goiano com a arte no sangue, Miltim dividiu sua infância e adolescência entre corais, festivais e backing vocal para diversos cantores católicos. Para aperfeiçoar sua vocação, estudou e foi ao Rio de Janeiro buscar inspiração e conhecimento para efetivamente apresentar seu primeiro trabalho solo.

O simples nunca foi o fácil, apenas não é o complicado. O principal é buscar Respostas para os conflitos da juventude, trabalho que o jovem cantor decidiu realizar. Miltim apresenta em seu primeiro CD uma proposta bem pessoal, onde traça vivências como lições e motivação para o jovem contemporâneo. Suas canções retratam conflitos e decisões, ao mesmo tempo, traduzem a profundidade dos sentimentos de Doação, Amor e Fé. O CD Respostas traz em si um sonho alcançado, um “Terremoto” que de “norte a sul o Brasil vai tremer”.

CD RESPOSTAS

Produzido por Bruno Espindola e com arte e capa de Lize Borba, membros da banda Beatrix, o CD vem com a cara de Miltim, simples, jovem e reflexiva. O CD conta com a participação especial de Aura Lyris na música “Algo para acreditar” e Alex Olliveira na música “Meu Caminho”. No mesmo álbum encontramos a faixa “Ainda é tempo”, regravação do grande sucesso da Banda Beatrix com uma roupagem nova, eletroacústica.

Destaque na internet e recorde de execução em suas prévias, o CD Respostas é um dos mais esperados pela comunidade católica do Centro-Oeste e Sudeste brasileiro. Começa aqui uma nova trajetória para Miltim Junior.

Neste final de semana quando foi lançado sua pagina www.feesom.com/1000tim no site www.feesom.com (maior site de divulgação de bandas católicas do país), Miltim se manteve em 1º lugar de álbum mais escutado e emplacou durante um bom tem 7 músicas suas no TOP 10.

O CD estará a venda primeiramente com exclusividade no site www.cdcristao.com e www.feesom.com/respostas a partir do dia 10 de fevereiro. Nas lojas somente em março. Miltim já recebeu alguns convites para participar de algumas coletâneas católicas que serão lançadas e está a todo vapor para cair na estrada. As músicas Como eu sou e Respostas já tocam em algumas rádios do sudeste.

Enquanto isso escute as músicas do CD RESPOSTAS no www.feesom.com/1000tim
_________________________________________
MCC Produções - 100% católica
(81) 8645-1475 - 9495-1820
mccproducoescatolica@gmail.com
twitter.com/mccproducoes
facebook.com/mcc.musicoscristaoscatolicos

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Música para o louvor de Deus

Pesquisando na Bíblia sobre a música, percebemos que ela não traz especificado um capítulo exclusivamente sobre música. Para se ter um vislumbre do ponto de vista bíblico da música, é preciso recolher aos pedaços as informações ao longo do percurso da leitura. A música na Bíblia é sempre acompanhada de um evento. Tiramos a inteligente conclusão que ela não é vista como uma ocupação a ser conquistada por si mesma – tocar por tocar – simplesmente para a vaidade pessoal, mas ela sempre tem uma função específica. Sabemos que a música é a expressão de uma cultura e descobrimos que o desenvolvimento da música na Bíblia refletirá os vários estágios de desenvolvimento do povo de Israel.

Lendo o livro de Gênesis 4:21, bem no princípio descobrimos que o pai dos instrumentos musicais era Jubal, filho de Lameque, sete gerações depois de Adão. Ele inventou a lira (kinnor), e a flauta (ugav). Já o nome Jubal (yuval = chifre de carneiro) traz em si uma referência ao mais destacado dos instrumentos em Israel, a saber, o shofar (chifre de carneiro). Jubal tinha um irmão, Tubal-Cain, o qual é conhecido por nós como aquele que fabricava ferramentas de bronze e de ferro. Tem sido assumido, de forma geral, que ele provavelmente deve ter tentado construir os primeiros instrumentos de metal, tais como a trombeta. Lá na frente, na leitura do livro de Gênesis, o capítulo 31:27 relata a história da fuga de Jacó de Labão, e nos apresenta um instrumento adicional, o tamborim (tof). Ao mesmo tempo, o primeiro conjunto para execução de música na sociedade nos é apresentado: era costume enviar pessoas no caminho, celebrando com a execução de música e com júbilos.

Os instrumentos relatados até agora (com exceção da trombeta) eram típicos de um contexto nômade. Eles eram pequenos e portáteis, e fabricados com materiais encontrados facilmente no contexto geográfico e econômico do nomadismo: juncos, peles de animais, madeira, cascos de tartaruga, etc. Eram tocados ou como instrumentos solo ou usados para acompanhar o canto.

Além dos sinais e aclamações citadas ao longo das leituras, a Bíblia também menciona cânticos de triunfo (Êxodo 15:21) ou de vingança e lamentação (Gênesis 4:23-24), para acompanhar e guerra e a vitória. O livro de Números (21:14) faz inclusive referência a uma coleções de cânticos épicos, o “Livro das Guerras do Senhor”, que relata as vitórias do Senhor sobre os inimigos de Israel.

A recepção aos heróis daquela época era celebrada com cânticos, tocando tamborins e danças. Repetidamente encontramos cenas na Bíblia onde um grupo de mulheres ou moças celebra a vitória ou os vitoriosos desta forma: Miriam e as mulheres israelitas depois de cruzarem o Mar Vermelho (Êxodo 15); a filha de Jefté recebendo seu pai depois de sua vitória sobre os filisteus (Juízes 11:34), as jovens celebrando a vitória de Davi sobre Golias (I Samuel 18:6), etc.

A execução de música na Bíblia também está estritamente associada com cura e inspiração. Davi tocou harpa diante de Saul para acalmar seu espírito agitado (I Samuel 16:23) e o profeta Elias pediu para que tocassem diante dele para que recebesse inspiração (II Reis 3:15). Durante o período do nevi’im (o décimo século A.C.), vemos grupos de profetas vagueando pelo país tocando instrumentos, cantando, dançando e profetizando (I Samuel 10:5).

A música foi dada pelo próprio Deus para preencher um propósito educacional. Em Deuteronômio 31:19-22, o Senhor deu a Moisés a ordem para escrever um cântico e ensiná-lo aos filhos de Israel, com o propósito explícito de fazer com que Israel se lembrasse através daquele cântico aquilo que Deus havia feito por eles. Este evento também indica que, na mente do autor bíblico, o próprio Deus é a origem da música e do uso da música. Mas também delega a tarefa de transmitir este dom a indivíduos que sejam capazes de fazer bom uso dele. Deus deu instruções a Moisés para que escrevesse o cântico. E assim, até a data de hoje, Moisés é considerado como o patrono dos flautistas na tradição muçulmana, uma indicação de quanto ele deve ser reconhecido por suas habilidades musicais.

Música para louvar a Deus

Quando mais nos aprofundamos na leitura em busca do assunto desejado mais feliz ficamos e descobrimos, com a continuação, que a música no templo não era deixada a acontecer ao acaso. A solenidade do lugar e da ocasião é refletida no cuidado e atenção que era dada à organização da música no templo de Jerusalém.

Várias passagens no livro de I Crônicas a descrição de um quadro impressionante desta organização. Cerca de 4000 pessoas faziam parte desta academia (23:5), 288 dos quais eram profissionais (25:7) revezando-se no serviço do templo. Este texto nos fala sobre “eles e seus parentes, todos capazes e preparados para o ministério do louvor do Senhor”. Os músicos eram agrupados em várias categorias, de acordo com as suas especialidades: Asafe foi nomeado chefe dos músicos (16:5); Hemã era o responsável pelos que tocavam trombetas (16:42); Quenanias era o supervisor dos cantores” (15:22). Todos os três líderes usavam os címbalos para assinalar várias atividades ou mudanças de atividade, e estavam “sob a supervisão do rei” Davi (25:6), o qual havia se distinguido como compositor, autor, executante e construtor de instrumentos. De acordo com o Talmud, o treinamento acontecia até que os músicos alcançavam a idade de 25 ou 30 anos; então eles eram ativos profissionalmente até a idade de 50 anos. Outras tarefas incluíam a construção e manutenção de instrumentos. Salas específicas no templo acomodavam os instrumentos e as vestimentas apropriadas, e também serviam para alojar os músicos levitas que “dia e noite se dedicavam à sua própria tarefa” (9:33). Suas tarefas consistia em “ministrarem regularmente”, primeiro junto à arca, depois no altar, “de acordo com as prescrições para cada dia” (16:37). O propósito principal dos músicos do templo, então, era cantar Salmos para acompanhar os sacrifícios diários, e produzir música para outros dias e festividades especiais.

A idéia mais importante e central é que a música é uma atividade centralizada em Deus. Isto se torna claro não apenas quando verificamos expressões específicas dos Salmos, as quais são o núcleo da literatura litúrgica, mas também pelas próprias práticas de execução no templo.

Na leitura da maioria dos Salmos percebemos o fato acentuado de que a música não é executada para o deleite e entretenimento do músico ou da platéia, mas sim como uma homenagem dirigida a Deus. A razão de ser do músico na Bíblia é falar acerca de Deus e fazer música dirigida a Deus: “Senhor, quero dar-te graças de todo o coração e falar de todas as tuas maravilhas. Em ti quero alegrar-me e exultar, e cantar louvores ao teu nome, ó Altíssimo” (Salmos 9:1-2; 27:6; 30:4; 81:1; 98:1; 105:1-3; etc.). A produção musical aqui é inteiramente focalizada em Deus.

O foco em Deus como o Receptor da música era expresso pelos músicos do templo até mesmo na forma como os músicos se dispunham. A Bíblia nos dá uma descrição detalhada de como os músicos faziam enquanto ministravam junto ao altar. Enquanto que hoje os músicos cantam olhando a congregação, em um gesto como se estivessem tocando e cantando para eles, na época do templo os músicos não ficavam voltados para a congregação, estavam de frente uns para os outros, de ambos os lados do altar: os levitas com as harpas e liras ficavam do lado oriental do altar (II Crônicas 5:12) e os sacerdotes com as suas trombetas ficavam do outro lado do altar. Enquanto os sacrifícios eram feitos, eles tocavam a sua música em direção à oferta, dando assim glória e honra exclusivamente a Deus.

Os líderes dos músicos no templo daquela época tinham a responsabilidade de ensinar a outros a arte da música. Fazendo assim, demonstravam a sua preocupação pela qualidade e pelas coisas bem feitas. Apenas o talento não era suficiente; ele precisava ser desenvolvido, refinado e levado à maturidade artística. Primeiro Crônicas 25:6, 7 fala sobre líderes que estavam sob a “supervisão” (al yad) de Davi, “todos capazes e preparados para o ministério do louvor do Senhor.” Música para o Senhor, de forma a agradar ao Senhor, tinha que ser preparada e executada de tal forma que fosse “digna” dEle.

A preocupação de alguns dirigentes de Ministérios de Música atualmente as vezes são um pouco exgeradas, a Bíblia não nos apresenta uma lista de músicas que seriam “boas” ou “más”. Também podemos ver os mesmos instrumentos (por exemplo, harpas e liras) sendo usados para propósitos sacros, bem como para ocasiões que foram reprovadas pelos profetas. De fato, o texto trata, predominantemente, com questões de direção e propósito da produção musical, associando-a com o belo, e nos dando claras instruções sobre como usá-la. Uma vez que este ponto esteja estabelecido - e nós compreendemos o modelo bíblico de música como sendo executada para Deus e agradável a Deus - a questão de “bom” ou “mau” torna-se ultrapassada.
_________________________________________
MCC Produções - 100% católica
(81) 8645-1475 - 9495-1820
mccproducoescatolica@gmail.com
twitter.com/mccproducoes
facebook.com/mcc.musicoscristaoscatolicos

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Encontro de formação reúne artistas no Acre

O Encontro Nacional de Formação (ENF) recém foi realizado e a diocese de Rio Branco – Acre já teve a graça de partilhar as moções com os ministros de Música e Artes. A formação aconteceu de 8 a 13 de fevereiro e, segundo a coordenadora diocesana Rosely Cordeiro, o ministério de Música e Artes teve uma hora para partilhar o que o tema “Por causa da Tua palavra, lançaremos as redes” representa na vida espiritual dos artistas. “Lançar as redes é tentar novamente, mais uma vez, chegar ao coração do irmão através da nossa arte. Neste pouco tempo conversamos sobre a necessidade de estarmos em profunda intimidade com a Palavra e em constante escuta. Como enfrentaremos o desânimo, as tribulações, se não estivermos fortalecidos e consolados pela Palavra de Deus? Precisamos usá-la em nossas ministrações, em nossos encontros de oração e ensaios. Orarmos com ela e pedir a Deus que Ele nos fale através dela”, explicou a coordenadora. 

A Palavra é o grande instrumento do músico, do artista de Deus. “Que saibamos discernir a música, o teatro ou a dança adequada para cada momento. Essa cumplicidade e confiança, nós, ministros de música e artes, só teremos com a leitura orante da Palavra, diariamente, e com a escuta ao Senhor. Às vezes preparamos tudo com muita técnica, damos o melhor de nós, mas deixamos de perguntar ao Senhor se realmente é isso que Ele deseja”, enfatizou Rosely. E a coordenadora dá a receita de como fazer o ministério render os frutos esperados. “Quando ouvimos Sua Palavra e obedecemos, nossa pesca está garantida. Temos que fazer a nossa parte e confiar que o Espírito Santo nos conduzirá, assim nossa pesca será farta porque cumprimos a vontade de Deus”. 
 

Só na Igreja Católica Apostólica e Romana, a Santa Escritura (Bíblia) pode-se compreender plenamente, diz D. Ladaria

A Bíblia Sagrada é (junto com a Tradição) o guia seguro para o cristão caminhar firme na fé em Deus. Deus que revelar-Se a nós e nós, como filhos, abrimos nosso ouvido e nosso coração aos Seus ensinamentos e os colocamos em pratica. É na Igreja Católica, como mãe e mestra, que temos a segurança de ter a Palavra genuína de Deus.

A Bíblia Sagrada só na Igreja pode ser plenamente compreendida, disse hoje o secretário da Congregação para a Doutrina da Fé, o arcebispo Luis Francisco Ladaria Ferrer. O prelado interveio no congresso “A Sagrada Escritura na Igreja”, realizado até 9 de fevereiro, no Palácio de Congressos de Madri, com uma conferência sobre a “Sagrada Escritura e Magistério da Igreja”. “A relação entre a Sagrada Escritura e o Magistério da Igreja é certamente complexa”, reconheceu o prelado jesuíta (www.zenit.org) .

“Por um lado, a importância da Palavra de Deus deve sempre ser claramente afirmada. É preciso afirmar também que a Escritura não pode jamais ser separada da vida da Igreja, que lhe deu origem e que, assistida pelo Espírito Santo, determinou, com decisões solenes, baseadas em uma longa tradição, que livros deveriam ser considerados inspirados pelo Espírito Santo e que entrariam, portanto, no cânon das Escrituras.” “A Igreja é o único âmbito apropriado para a interpretação da Escritura como palavra atual de Deus, porque é o âmbito privilegiado da ação do Espírito ” (www.zenit.org).

Neste âmbito, Dom Ladaria colocou a função própria do Magistério, “que, à escuta da Palavra, extrai o que propor a todos os fiéis como verdade revelada”. “Não podemos falar de Escritura sem a Tradição viva da Igreja, que a propõe a nós como tal, e sem o Magistério, que, com sua autoridade, determinou seus limites precisos e julga sobre sua interpretação”, indica o representante do Vaticano, quem mostrou como o cânon dos livros revelados já havia sido apresentado no século IV por Santo Atanásio (ano 367) e que chegou ao seu estabelecimento nos concílios de Florença e de Trento (www.zenit.org) .

“Por outro lado, a tradição da Igreja e seu Magistério vivo nos indicam a primazia da Sagrada Escritura, Palavra de Deus em um sentido totalmente singular, como aparece, sobretudo na liturgia da Igreja”, continuou explicando o prelado. O princípio “lex orandi, lex credendi”( “a lei da oração é a lei da fé”), concluiu o prelado, “aplica-se também aqui e nos mostra o lugar privilegiado que a Escritura tem na vida da Igreja e que, por conseguinte, deve ter na vida de todo fiel”.

Com as orientações seguras do Magistério e da Tradição da Igreja que tem o depósito da fé, podemos caminhar na certeza que estamos no rumo certo para a Patria definitiva que é o céu. Deus é fiel e Ele não falha nunca. Deus tem a primazia de tudo e por meio dos pastores fiéis nos guia a caminhos onde encontramos as verdades reveladas de Deus na Bíblia, na voz da Igreja e da Tradição que vem desde o início. O Santo Papa é o sinal visível de Cristo como único Pastor que cuida com zelo e carinho o seu povo.

Fone: Vocacionados Menores
_________________________________________
MCC Produções - 100% católica
(81) 8645-1475 - 9495-1820
mccproducoescatolica@gmail.com
twitter.com/mccproducoes
facebook.com/mcc.musicoscristaoscatolicos

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Banda Estrada Iluminada - Salvador (BA)


PROJETO OUVIR O NOVO (CATÓLICA)

Banda Estrada Iluminada "ensaio e criação da música - Ele é a Luz"



_________________________________________
MCC Produções - 100% católica
(81) 8645-1475 - 9495-1820
mccproducoescatolica@gmail.com
twitter.com/mccproducoes
facebook.com/mcc.musicoscristaoscatolicos

Jake - Fé na Vida


O novo CD da Jake recebe o título “Fé na Vida” e é mais um projeto ousado e inovador lançado pela cantora, que apresenta o estilo axé music em versão evangelizadora.

O repertório traz letras sempre reflexivas sobre a vida, o dinheiro, o futuro, etc. O maior objetivo deste projeto foi despertar o valor da vida, resgatar a auto-estima e trazer um novo ânimo às pessoas. Nesta intenção, Jake interpreta as canções de forma irreverente e vibrante.

As 10 faixas do CD contaram com a competência de profissionais do mais alto gabarito durante todas as etapas de sua produção, pois é preciso fazer sempre o máximo e o melhor no que se refere a evangelização. O grande desafio deste novo álbum foi associar à obra musical a identidade de Jake. Era preciso fazer mais que um CD de axé. O álbum precisava da identidade e características artísticas da cantora. É isto que faz dele uma inovação no segmento musical brasileiro, pois Jake é a compositora de nove faixas do disco e possui um talento marcante.

Uma das faixas é uma regravação da música “Planeta Água”, de Guilherme Arantes, o que demonstra a ousadia e rebuscamento da produção.

O conteúdo completo deste disco, com certeza, irá agregar muito à música católica e ao povo cristão.

Fé na Vida!

Fonte: CD Cristão - Mega Store
_________________________________________
MCC Produções - 100% católica
(81) 8645-1475 - 9495-1820
mccproducoescatolica@gmail.com
twitter.com/mccproducoes
facebook.com/mcc.musicoscristaoscatolicos

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Retiro “AVIVA SANTO AMARO” no Santuário Mãe dos Aflitos


Nos próximos dias 26/02 e 27/02, acontecerá um retiro no Santuário Mãe dos Aflitos, o Aviva Santo Amaro.

O retiro contará com a presença de Dom Fernando A. Figueiredo, Padre Anderson Andrade, Ironi Spuldario, além de um show acústico com o cantor Laércio Oliveira, da Canção Nova e do Gil Monteiro, ex-Adoração e Vida.. O ministério Karismas acompanhará o retiro por completo, no sábado e no domingo.

A entrada é gratuita! O retiro terá vários momentos de oração, adoração, pregações, louvor, etc, além dos intervalos para almoço e lanche.

O retiro terá início às 08:00hr da manhã do sábado, dia 26/02. O dia se encerrará com a Santa Missa presidida por Dom Fernando A. Figueiredo e padre Anderson, seguido do show acústico com Laércio Oliveira, da Canção Nova, e do Gil Monteiro, ex-Adoração e Vida.

No domingo, 27/02, será o andamento do retiro, que se encerrará às 16:00hr, com uma Missa por cura e libertação presidida pelo padre Anderson.

Será um final de semana de muitas bençãos e curas.
Leve sua família, amigos, colegas, ajudem na divulgação. Será inesquecível!
_________________________________________
MCC Produções - 100% católica
(81) 8645-1475 - 9495-1820
mccproducoescatolica@gmail.com
twitter.com/mccproducoes
facebook.com/mcc.musicoscristaoscatolicos

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Banda Cavaleiros Consagrados

Conheça a banda cavaleiros consagrados



Cavaleiros Consagrados é uma Banda Católica formada em 1994 que vem desde então Evoluindo e com um Som Hiper Rock Roll, Sem Dúvida, uma Banda que vem com outras como revolucionado o Rock no Meio Cristão.

Em Agosto de 1994, após participarem do Hallel de Franca do mesmo ano um grupo de jovens resolve montar uma banda que serviria para animar as reuniões do grupo de jovens S.U.E.D. (Somos Unidos Em Deus) trabalho este que duraria até o ano 2001.

Em 1995 a banda faz sua primeira apresentação fora das reuniões e da necessidade de se adotar um nome surge o nome Kénosis, e com este nome a banda se apresenta em várias localidades com brilhantismo e eficiência, tocando o mais puro Rock n'Roll de um jeito alegre e descontraído.

A partir do ano de 2001 a então banda Kénosis sentindo o chamado de Deus a uma nova missão, deixa suas atividades no grupo S.U.E.D. para se dedicar um trabalho musical mais específico. A primeira mudança é a troca de nome (Kénosis para cavaleiros consagrados), a segunda mudança é a especificação do estilo tendo como base principal o Heavy metal, enriquecido por outras vertentes musicais, que caracterizam a sonoridade da banda. Vale a Pena conferir, concerteza você irá Curtir e aplaudir o Som desses Músicos Fera!

Em agosto de 2003 a banda lança seu primeiro trabalho, Escudo Soberando, que tem participação de tchelão do The Flanders e do Monsenhor Hilário Pardini.

E em setembro de 2010 lança o seu mais novo trabalho o cd Mais uma Vez que conta com participações fantásticas como André Duarte, Luciano Viola, Maycon Prado e Rodrigo Rocha.

Quer conhecer mais? Acesse http://www.cavaleirosconsagrados.com.br/

Baseado em informações do site Santos no Rock

Carnaval é Jake - Axé Music Católico

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Rising Cross (GO)

Rising Cross entre as 5 melhores bandas do estado de Goiás (2010). Passa para segunda fase de votação.


O famoso site Whiplash (especializado em rock/metal) abriu uma votação para fazer uma lista das melhores bandas do Rock/Metal nacional de 2010. e no estado do Goiás a banda Rising Cross ficou entre as 5 bandas mais votadas.

curiosidade O Rising Cross é uma banda Católica que se destaca até no mercado secular.prova de que é possível fazer um som católico de peso com qualidade.


Se você acha que o Rising Cross merece um voto, dê o seu apoio e vote no site:

 
É simples votar galera, siga os passos. o voto vai terá que ser confirmado no seu Email.

Você pode baixar aqui as música da banda
 
 
Para você quer conhecer a banda Rising Cross , acesse o Site :
 
 
O blog Juventude Católica 33 entrevistou o Risin Cross, confira:
 

Abração Galera
fique na Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo.

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Queremos Deus 2011 divulga programação

"O Queremos Deus" chega ao seu vigésimo quinto ano de existência com vinte e duas edições. Acontecerá dia 13 de fevereiro no Condomínio Espiritual Uirapuru (CEU), a partir das 14h.

O evento é uma realização da família carismática de Fortaleza que envolve grupos de oração, Renovação Carismática, Novas Comunidades e diversos outros movimentos da Igreja Católica sob a coordenação de Afonso Ibiapina, idealizador da iniciativa.

Neste ano, o Queremos Deus faz uma justa homenagem a pessoas que fizeram história no evento. Será entregue uma medalha abençoada pelo papa Bento XVI a Mons. Jonas Abib, na pessoa do Missionário Dunga; a Ibiapina, fundador do Queremos Deus e outra, in memoriam, a D. Aloísio Lorscheider na pessoa de D. Edmilson Cruz, o bispo que recusou a comenda do Congresso nacional.

A programação do evento conta com oração do terço da misericórdia feita por Ir. Kelly Patrícia e Pe. Antonio Furtado, apresentações de Dunga, da Comunidade Canção Nova, Ítalo e Reno e outras atrações católicas. A missa será presidida pelo arcebispo de Fortaleza, D. José Antônio. A organização do evento espera um público de quarenta mil pessoas no CEU.

A partir deste ano o evento tem como endereço o CEU com o objetivo de ajudar na construção do centro de eventos católicos da cidade. Será cobrada uma pequena taxa de R$ 1,00 para auxiliar nos custos do evento e será arrecadado doações em alimentos ou roupa para as vítimas das enchentes da região serrana do Rio de Janeiro. Todos os donativos serão entregues à Cáritas Diocesana, posteriormente repassados às famílias carentes.

SERVIÇO:
XXII Queremos Deus
Dia: 13 de fevereiro
Horas: 14h
Local: Condomínio Espiritual Uirapuru (Av. Alberto Craveiro, 2222, Dias Macedo)
Colabore: Alimentos ou roupas para as vítimas das enchentes da Região serrana do Rio de Janeiro
Mais informações: (85) 8893.6744 / 8852.8952 / 3308.7451

Chagas Santas - Pe. Tequinho (SP)


Desde criança, Álvaro Mantovani, mais conhecido como Padre Tequinho, trazia em si não somente o desejo, mas a real intenção em doar-se inteiramente aos sonhos e desejos de Deus para ele. Isso é sua vocação sacerdotal.

Nascido em 1978 na cidade de Taubaté-SP, filho de Helena Consoli Mantovani e Paulo Mantovani Neto, Padre Tequinho entrou cedo para o seminário. Passou pela cidade de Lavras-MG, onde fez sua primeira experiência como seminarista, aos treze anos de idade. Em 1998 ingressou no Seminário Filosófico Santo Antônio da Diocese de Taubaté. Terminada a filosofia, deixou o seminário e foi fazer uma experiência na Comunidade Magnificat, em Três Corações, sob a direção espiritual do fundador, Padre Pepê. Parecia um caminho logo, mas era preciso continuar caminhado e, claro, sempre contando com o auxílio daquela a quem Padre Tequinho sempre teve tanto amor, a Santíssima Virgem Maria. Terminada a experiência no ano de 2003, retornou à Diocese de Taubaté. De volta ao seminário, realizou seus estudos teológicos na Faculdade Dehoniana. Em dezembro de 2006 terminou os estudos. Na data de 13 de abril de 2007, foi ordenado diácono, por Dom Carmo João Rhoden, scj, em Tremembé-SP, na Paróquia Basílica do Senhor Bom Jesus. Em junho do mesmo ano foi enviado para a comunidade de Santo Antônio de Santana Galvão e em agosto, no dia 25 foi ordenado sacerdote pela imposição das mãos do Bispo emérito da Diocese de Taubaté, Dom Antônio Affonso de Miranda, scj.

Após a ordenação sacerdotal, foi enviado como missionário ao Instituto de Vida Apostólica Jesus Ressuscitado, para auxiliar nos colégios, cuidando da direção espiritual dos alunos, pais e professores. Terminada a missão, foi enviado em maio de 2009 para auxiliar como vigário, a Paróquia Basílica do Senhor Bom Jesus, em Tremembé. Em fevereiro de 2010 foi transferido novamente a Taubaté à Paróquia Santíssima Trindade, onde está atuando como vigário.

Padre Tequinho também apresenta, de segunda a sexta-feira, o programa "Clube dos Amigos" da Rádio Cultura de Taubaté, fazendo o atendimento espiritual dos ouvintes que participam ao vivo.

Vendo a necessidade de continuar evangelizando fundou a missão Coração em Adoração, que tem como carisma trabalhar junto aos jovens, mostrando o real valor da adoração eucarística.

Agora, Padre Tequinho lança seu primeiro trabalho musical em um CD com o título de "Chagas Santas", com canções que trazem aos corações uma profunda experiência da paixão, morte e ressureição do nosso Senhor.

Fonte: CD Cristão - Mega Store
_________________________________________
MCC Produções - 100% católica
(81) 8645-1475 - 9495-1820
mccproducoescatolica@gmail.com
twitter.com/mccproducoes
facebook.com/mcc.musicoscristaoscatolicos

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Fernanda Brum grava música sobre Maria

Para muitos dos evangélicos, ecumenismo é uma palavra diabolócia, prenúncio ou anti-sala do armagedon. Devido a isso estes que se dizem tão amantes da palavra de Deus reservam-se a não falar sobre o que está escrito – acreditem – no próprio Evangelho como nas passagens que retratam Maria na história da salvação.

Mas as coisas estão mudando, ainda bem. Rompendo os preconceitos, a cantora evangélica Fernanda Brum surpreendeu os protestantes ao gravar uma música que fala sobre Maria, que para muitos não passa de uma “deusa grega”. A melodia é belíssima e a letra é o trecho bíblico da anunciação e do magníficat, retirado do capítulo primeiro de São Lucas, algo completamente evangélico, diríamos.

Ainda é lamentável perceber que muitos, ditos evangélicos, recharçem qualquer citação àquela que foi escolhida por Deus para ser a Mãe de seu filho. Fernanda Brum contribui na promoção do ecumenismo. Por parte dos católicos, estes sempre respeitaram nossos irmãos que pensam diferente, inclusive, diversos cantores católicos já gravaram músicas evangélicas.

À Fernanda Brum fica os parabéns pela coragem e fidelidade ao anúncio do Evangelho. Aos protestantes que não concordem com a composição de Brum eu sugiro que escutem “Minha Rainha”, música de Aline Barros feita para a Xuxa, talvez seja mais apropriada para esse tipo de fé que dispensa as verdades básicas do Evangelho.

Confira a letra:

Maria

Fernanda Brum

Era uma mulher sensível | A Deus a serva submissa
Viveu ao Senhor sempre rendida | Bendita entre as mulheres
Exemplo será pra sempre | Bendito é o fruto do seu ventre
Alcançou graça no Senhor | Ela disse em seu coração
Engrandece alma minha | A meu Deus e meu Salvador
Pois sua graça e misericórdia | São de geração | Em geração
O anjo de Deus lhe disse |Não temas és escolhida
E a ti um favor foi concedido | Teu filho será investido
De glória e poder divino | Virá salvação desse menino

Fonte: Do Blog Ancoradouro por Vandelúcio Souza
_________________________________________
MCC Produções - 100% católica
(81) 8645-1475 - 9495-1820
mccproducoescatolica@gmail.com
twitter.com/mccproducoes
facebook.com/mcc.musicoscristaoscatolicos

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Deus me esperou 18 anos

O capitão de Marinha Augusto Marceau, convertido a pouco, foi se confessar.

Quando chegou, já muitas outras pessoas esperavam. Ajoelhou-se, fez a sua preparação e esperou, duas horas, de joelhos e em recolhimento profundo até que lhe chegasse a vez. Notou isto o sacerdote e disse-lhe:

Por que não me avisou antes?

Ah! Padre, se Deus me esperou 18 anos, não é muito eu esperá-lo duas horas.

(COLEÇÃO DE EXEMPLOS – Frei Benvindo Destéfani OFM –Editora Vozes Ltda., PetrópoIis, RJ – 2ª. edição,1961, p. 76).

______________________________
MCC Produções - 100% católica
(81) 8645-1475 - 9495-1820
mccproducoescatolica@gmail.com
twitter.com/mccproducoes
facebook.com/mcc.musicoscristaoscatolicos

Novos artistas da MCC Produções



Começa 2011 e a MCC Produções traz novidades para o público católico: quatro novos agenciados vêm fazer parte de nossa família de artistas. São eles: Banda Estação XV, pop rock católico do Mato Grosso do Sul; o cantor e compositor Marcos Paulo (SP); Camila Perrucini (SP) e Marília Mello (SP). Você pode conhecê-los acessando nosso blog em matérias já publicadas. Contrate nossos artistas. Leve para sua cidade muito louvor, evangelização, emoção, aprofundamento cristão e entretenimento para toda família cristã católica. Solicite orçamento sem compromisso. Ligue: (81) 8645-1475 - 9495-1820 - 9968-4098 - 8122-9204, ou por E-mail: mccproducoescatolica@gmail.com.
__________________________


quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Novo livro Catequese e Liturgia - Assembléia e Pastorais

Informativo www.palestrascatolicas.com.br

1. NOVO LIVRO PARA CATEQUESE E LITURGIA.

Em 07 de fevereiro será o lançamento nacional do novo livro "Reflexões Litúrgicas - Orientação para o povo de Deus".

O livro foi elaborado para os leitores, comentaristas, corais, cantores, instrumentistas, catequistas, pastorais do batismo, casamento, dízimo,  RCC e outras equipes que preparam celebraçoes nas paróquias. Ou para catequese litúrgica de todos que participam nas missas.

Algumas paróquias já agendaram a palestra com o livro para os encontros de catequistas, liturgia e ministro.

Dê um livro de presente para membro da equipes de liturgia, catequistas ou outros agentes de pastoral da sua paróquia!

Nova Palestra:

Reflexões Litúrgicas
www.palestrascatolicas.com.br

No youtube http://www.youtube.com/watch?v=7gSYfTL3Juk&feature=feedu

2.  CANTOS COM AS PARTES FIXAS DA MISSSA 

O link pode ser feito diretamente com o site da sua paróquia ou diocese.
Divulgue para os membros das pastorais
Vídeos com sugestões para cantores  partes fixas da missa e salmos.

YOUTUBE: CATEQUESE E LITURGIA

http://www.youtube.com/user/MMAAPAIXONADOS

ou pelo site www.catequeseliturgica.com.br
______________________________
MCC Produções - 100% católica
(81) 8645-1475 - 9495-1820
mccproducoescatolica@gmail.com
twitter.com/mccproducoes
facebook.com/mcc.musicoscristaoscatolicos

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Concurso Cultural Arte no Ar (BH)





Uma parceria da TV Horizonte com o Estúdio Dominus leva para os artistas da Arquidiocese de Belo Horizonte uma grande oportunidade de divulgar seus trabalhos.

O quadro SOS Canção do programa Arte no Ar, que desde a sua criação promove workshops com grupos de música das paróquias, agora faz seu primeiro concurso cultural.

O prêmio não podia ser melhor, o vencedor ganha a gravação de um Cd e, assim, pode levar sua música ainda mais longe.

LEIA O REGULAMENTO E INSCREVA-SE
______________________________
MCC Produções - 100% católica
(81) 8645-1475 - 9495-1820
mccproducoescatolica@gmail.com
twitter.com/mccproducoes
facebook.com/mcc.musicoscristaoscatolicos

Banda Anjo Sudário (Cascavel - PR)

Projeto OUVIR O NOVO (Católica)


Anjo Sudário é uma Banda Católica, da cidade de Cascavel (PR), com suas composições refletem sua maneira de pensar e sentir. Utiliza o como meio de evangelização o POP ROCK, para atrair o público jovem ao um encontro com Deus e o fortalecimento da Fé.


Para ouvir ANJO SUDÁRIO 


_____________________________
MCC Produções - 100% católica
(81) 8645-1475 - 9495-1820
mccproducoescatolica@gmail.com

Qual o significado do incenso ?

O incenso é uma resina gomosa que brota na forma de gotas da árvore Boswellia Carteri, arbusto que cresce espontaneamente na Ásia e na África. Durante o tempo de calor e seca (nos meses de fevereiro e março) são feitas incisões sobre o tronco e ramos, dos quais brota continuamente a resina, que se solidifica lentamente com o ar. A primeira exudação para nada serve e é, pois, eliminada; a segunda é considerada como material deteriorável; a terceira, pois, é a que produz o incenso bom e verdadeiro, do qual são selecionadas três variedades, uma de cor âmbar, uma clara e a outra branca. 


NA ANTIGUIDADE: Era uso antigo espalhar resina e ervas aromáticas sobre carvões acesos para purificar o ar e afastar o perigo de infecções. Num primeiro momento, a fumaça tinha um valor catártico (de purificação, de relaxamento) e também apotropaico (o de afastar ou destruir as influências maléficas provenientes de pessoas, coisas, animais, acontecimentos). O uso desta resina perfumada não era exclusivo do culto religioso. O incenso não era queimado somente nos templos, mas também nas casas; as incensações exalavam perfume e, ao mesmo tempo, tinham um fim higiênico. O incenso foi sempre considerado como algo muito precioso. Era utilizado em todas as cerimônias e funções propiciatórias, porém, era sobretudo queimado diante de imagens divinas nos ritos religiosos de muitos povos e, ao se sublimarem as concepções religiosas, as espirais de incenso, em quase todos os cultos, converteram-se em símbolo da oração do homem que sobe até Deus. No culto aos mortos, a fumaça que subia para o alto, era considerada como uma forma de atingir o além e, ao mesmo tempo servia para afastar o odor proveniente da decomposição, uma necessidade premente nos países de clima mais quente. O incenso era também utilizado como expressão de honra para os imperadores, o rei e as pessoas notáveis. 

NAS SAGRADAS ESCRITURAS: Conta-se na Bíblia que a Rainha de Sabá chegou a visitar Jerusalém e o Rei Salomão, levando-lhe, entre outros presentes, uma quantidade extraordinária do mais precioso incenso que, naquela época, era vendido num centro de comércio muito importante. De fato, ao longo da história do incenso prosperam povos e reinos míticos, como se lê na Bíblia, no Alcorão e no Livro etíope dos reis. O incenso fazia parte da composição aromática sagrada destinada unicamente a Deus (Ex 30,34) e se transformou em símbolo de adoração. Em linhas gerais é símbolo de culto prestado a Deus e de adoração: Ouçam-me, filhos santos...Como incenso exalem bom odor Si 39,14). A oferenda do incenso e a oração são intercambiáveis, ambos são sacrifícios apresentados a Deus, como diz o salmo 141, que proclama: Suba até vós minha oração, como o perfume do incenso. E é com estas palavras que, na Igreja Oriental, o celebrante ora durante as Vésperas e Laudes matutinas dos dias de festa espalhando em torno de si o perfume do incenso. Com a oferta do incenso os magos do Oriente adoraram o menino Jesus como o recém-nascido Salvador do Mundo (Mt. 2,11). No último livro do Antigo Testamento, o Apocalipse, João vê vinte e quatro anciãos que estavam diante do Cordeiro de Deus, com arpas e taças de ouro cheias de incenso: São as orações dos santos (Ap 8,3-4). 
 
ENTRE OS CRISTÃOS: Os cristãos não utilizaram o incenso na liturgia desde o início porque queriam se distinguir, o mais claramente possível, do paganismo. Extinto o paganismo, o rito do incenso encontrou logo seu lugar na liturgia cristã. A partir do Século IV, a tradição cristã adotou o incenso em seus rituais de consagração e ainda hoje o queima para honrar o altar, as relíquias, os objetos sagrados, os sacerdotes e os próprios fiéis, e para propiciar a subida ao céu das almas dos falecidos no momento das Exéquias. Primeiramente foram colocados turíbulos na igreja do Santo Sepulcro, em Jerusalém, e em seguida também nas grandes basílicas do Ocidente, junto aos altares e diante dos túmulos dos mártires. Graças à benção propiciada pelo incenso antes de seu uso, ele chega a ser um sacramental (sinal sagrado, que possui certa semelhança com os sacramentos e do qual se obtém efeitos espirituais). Desde o século IX, instaurou-se o uso do incenso no início da Missa e desde o século XI o altar se transformou no centro da incensação.O turíbulo era também levado na procissão junto com o evangeliário. Em seguida, a incensação estendeu-se às oferendas do pão e do vinho, que são incensadas três vezes em forma de cruz, da mesma maneira como se procede com o altar e a comunidade litúrgica. Desta forma, nasceu a tríplice incensação durante a Missa, praticada também hoje de maneira regular no Oriente e, entre nós, somente nas festas solenes. O incenso deve envolver toda uma atmosfera sagrada de oração que, como uma nuvem perfumada, sobe até Deus. O agitar do turíbulo em forma de cruz recorda principalmente a morte de Cristo e seu movimento em forma de círculo revela a intenção de envolver os dons sagrados e de consagrá-los a Deus. O incenso é muito utilizado na liturgia fúnebre. Os falecidos permanecem como membros da Igreja, já santificados pelos sacramentos. Portanto, seu corpo morto é honrado com o incenso, como as santas mulheres, na manhã de Páscoa, queriam honrar o corpo de Jesus, ungindo-o com óleos preciosos. Na reforma litúrgica, depois do Concílio, em muitos lugares renunciou-se ao símbolo tradicional do incenso, da mesma forma como ocorreu com outros símbolos mais antigos. Na consagração solene de um altar, depois da unção da mesa, queima-se incenso e outros aromas sobre os cinco pontos do altar. O bispo interpreta esse gesto com as palavras: ?Suba até vós, Senhor, o incenso de nossa oração; e como o perfume se espalha por este templo, assim possa tua Igreja expandir para o mundo o suave perfume de Cristo.
 
Fonte: Vocacionados Menores
______________________________
MCC Produções - 100% católica
(81) 8645-1475 - 9495-1820
mccproducoescatolica@gmail.com
Grupos do Google
Participe do grupo MCC - Músicos Cristãos Católicos
E-mail:
Visitar este grupo

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...