Pesquisa personalizada

#MCC - Calmaria - Alexandre Privato

#MCC - Diego Fernandes - Sigo o Leão da Tribo de Judá

MCC - Músicos Cristãos Católicos recomenda:

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Não há mãos para tanger sinos em Roma

Com diversas funções, tanto para chamar os fiéis às festividades quanto para anúncios tristes, os sinos não podem emudecer; mas, lamentavelmente, é o que vem acontecendo

Poucos objetos têm tão entranhada em si a catolicidade quanto os sinos. A Igreja, na sua sabedoria, instituiu inclusive uma bênção especial para eles. Entre as características mais marcantes de seu som sagrado, está o de atrair os anjos e afastar os demônios.

O próprio ato de tocar os sinos, puxando aquela corda característica e inconfundível, de algum modo participa das graças do sino. Segundo o famoso teólogo francês Mons. Gaume, “a corda que serve para tocar o sino, essa corda que sobe e desce sem cessar, indica o trabalho do pregador, e é também imagem da nossa vida” (L’Angelus au dix-neuvième siècle, Editions Saint-Remi, 2005).


Por isso, é com indizível tristeza que ficamos sabendo, pela BBC News (25-8-08), que “em Roma –– a capital da Cristandade, que tem cerca de 600 igrejas, com mais de 1500 sinos nos seus campanários –– a antiga arte de tanger os sinos quase morreu.

Os tocadores de sino são uma raça em extinção. O seu lugar foi tomado por equipamentos automatizados que, em muitas igrejas, substituíram a tradicional corda de sino. Cada igreja costumava ter um sacristão, cuja tarefa era tocar os sinos”.

Sabemos bem que os múltiplos problemas trazidos pela civilização moderna dificultam cada vez mais esse precioso trabalho manual de fazer soar os sinos, e que a tendência é para a máquina substituir o homem.

Sabemos isso, e muita coisa mais que se queira alegar. Mas sabemos também que um coração verdadeiramente católico não pode deixar de entristecer-se com o desaparecimento desse ofício, tão representativo da vida católica, substituído pela frieza do ato de apertar um botão mecânico, também ele tão representativo de uma civilização anticatólica.

* * *
E quem não vê que os próprios sinos vão sendo marginalizados e tendem a desaparecer!? Prossegue a BBC:

“Durante séculos os sinos das igrejas de Roma, além de marcar as horas, tocavam para anunciar a morte de um Papa, celebrar as grandes festas de Natal e Páscoa, e chamar os fiéis para a Missa aos domingos.

“Segundo Fabio Angelici, especialista em instalar mecanismos para tocar sinos, ‘os romanos perderam o hábito de desfrutar a beleza do dobre de sinos das igrejas, aos domingos pela manhã, e acordar ao som deles. Pelo contrário, o som dos sinos tornou-se um incômodo para muitas pessoas. A lei agora limita o toque de sinos das igrejas, como se fizessem parte de um sistema de alarme’.

“No norte da Itália, existem milhares de aficionados em tocar sinos, mas em Roma, aparentemente, não existe nenhum". Uns poucos romanos que ainda gostavam dos sinos têm desaparecido com o curso do tempo, diz Angelici, cujo pai trabalhou na última fundição de sinos que havia em Roma, fechada em 1993, após 500 anos de atividade.

Se alguém nas redondezas se queixa do ruído, alegando que provoca angústia ou danos, a polícia tem agora o poder de silenciar os sinos. Não faz muito tempo que o sino da igreja era o sinal para as pessoas irem ao trabalho, e para voltar para casa almoçar ao meio-dia. Tudo isso acabou agora’.

Apenas uma ínfima minoria de sacerdotes romanos — como Dom Battista Pansa, pároco da Igreja da Transfiguração — continua a tocar seus sinos manualmente. ‘Aos domingos, quando as crianças vêm para a Missa –– diz ele –– gostam de puxar as cordas do sino. E quando estou sozinho na igreja e não há ninguém por perto, então eu puxo as cordas do sino como qualquer outro paroquiano’.

“Depois de tudo, até mesmo o Vaticano já abandonou a prática de puxar manualmente a corda, em favor de pressionar um botão para tocar”.

Por Gregorio Vivanco

Fonte: Catolicismo

Nenhum comentário:

Grupos do Google
Participe do grupo MCC - Músicos Cristãos Católicos
E-mail:
Visitar este grupo

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...